Instrumento auxilia na avaliação de desenvolvimento de bebês e crianças

A partir de agora todos os bebês e crianças entre 1 a 42 meses de idade que passarem por atendimento na Apae de Limeira terão um novo instrumento de avaliação e identificação de atrasos. A Escala de Desenvolvimento Infantil Bayley é uma renomada ferramenta utilizada para o planejamento dos atendimentos terapêuticos. As escalas I, II e III foram desenvolvidas por Nancy Bayley e já completam mais de 40 anos de pesquisa e prática clínica ao redor do mundo.

“O processo de avaliação é o ponto de partida no tratamento e determina o nível de desempenho da criança, os seus pontos fortes e necessidades específicas de intervenção”, comentou Daniele Candioto Vidal, que coordena o Centro de Apoio Diagnóstico da Apae Limeira.

Ainda segundo ela, o uso de testes padronizados como a Escala de Desenvolvimento Bayley – III que foi adquirida contribuem para a objetividade e qualidade das intervenções.

Estas escalas estão reconhecidas entre as melhores existentes na área de avaliação do desenvolvimento infantil, fornecendo resultados confiáveis, válidos e precisos do estado de desenvolvimento da criança em teste. Sua utilização como instrumento de pesquisa tem recebido grande suporte da comunidade científica.

 

Doação do Grupo de Voluntárias

O custo é elevado. Inclui, além dos kits com brinquedos e literatura, capacitação especializada com cursos aos profissionais que irão ministrar a avaliação.

A aquisição foi possível com a doação de recursos do Grupo de Voluntárias da Apae Limeira que não mede esforços para promover eventos e outras formas de arrecadações que são revertidas em melhorias nos atendimentos.

O instrumento de avaliação será utilizado pelos Programas  CAD – Centro de Apoio Diagnóstico e CAT- Centro de Atenção Terapêutica.

Luciana Benedeti Lavoura, coordenadora do  CAT também fará o curso de capacitação, uma exigência para aplicação do método. Para ela, os usuários da Apae Limeira passam a ter um ganho expressivo à medida em que o diagnóstico de seus atrasos passam a ser mais precisos. “Além da precisão de avaliação, o planejamento terapêutico passa a ser direcionado, favorecendo assim seu desenvolvimento”, concluiu.

Patrícia, é mãe do Gabriel de dois anos e opinou: “sabemos que a criança aprende brincando, esse trabalho da Apae Limeira é muito importante e ajuda bastante na estimulação e evolução do meu filho que frequenta a entidade desde que nasceu”.