1. O que é Deficiência Intelectual ou popularmente conhecida como Deficiência Mental?
    Deficiência Intelectual refere-se a um funcionamento intelectual significativamente inferior à média, associado a limitações nas habilidades do comportamento adaptativo ou da capacidade do indivíduo em responder às demandas da sociedade, em pelo menos duas áreas (por exemplo, dificuldades quanto à comunicação, atividades da vida diária (comer, tomar banho, se alimentar), adaptação social, saúde, habilidades acadêmicas, profissionais, dentre outras, e com início antes dos 18 anos.
  2. Deficiência Intelectual é a mesma coisa que doença mental?
    Não! Muitas pessoas confundem, mas são coisas bem diferentes. Doença mental engloba uma série de condições que causam alteração de humor e comportamento e podem afetar o desempenho da pessoa na sociedade. Estas alterações acontecem na mente da pessoa e causam uma alteração na sua percepção da realidade. Ou seja, doença mental é uma doença psiquiátrica, que deve ser tratada por um Médico Psiquiatra, com uso de medicamentos específicos para cada situação.
  3. A Deficiência Intelectual é uma doença?
    Não, não é uma doença, é uma limitação. Mas pode ser causada por uma doença, assim como por acidentes, condições sócio-econômicas desfavoráveis que levam à privação de estímulos, desnutrição, por fatores orgânicos, hereditários e por fatores genéticos. Mas é importante destacar que, de 30 a 40% dos casos de deficiências poderiam ser evitados com medidas de prevenção.
    Como não é uma doença, não pode ser contraída por meio de contágio. Além disso, vale ressaltar que a convivência com as pessoas com Deficiência Intelectual não provoca nenhum prejuízo ou dano nas pessoas que não a possuem.
  4. Quais as dificuldades que uma pessoa com Deficiência Intelectual pode apresentar?
    • Bebês podem apresentar atraso no desenvolvimento, por exemplo, demorar para sustentar a cabeça (o normal é conseguir até 3/4 meses); demorar para andar e para falar (o normal é começar a andar e a falar por volta de 1 ano, 1 ano e 2 meses);
    • Crianças com Deficiência Intelectual podem apresentar dificuldade na coordenação motora global e fina;
    • Dificuldade de compreensão: não consegue entender o que é pedido, não entendem regras de jogos; não sabem brincar;
    • Dificuldades de aprendizagem na escola: pode ter muita dificuldade em acompanhar o que é ensinado na escola, dificuldade para se alfabetizar, a aprender ler e escrever;
    • Dificuldades de relacionamento também podem estar presentes: não interagem/socializam adequadamente, podem preferir brincar com crianças mais novas;
    • No convívio social podem não se comportar adequadamente;
    • Dificuldade no raciocínio, na capacidade de resolver problemas;
    • Dificuldade no pensamento abstrato, na capacidade de compreender idéias complexas, de aprender rapidamente ou de aprender com a experiência.
    • Dificuldade para realizar as atividades do dia-a-dia, como tomar banho, se alimentar, trocar de roupa, cuidar da higiene pessoal; fazer pequenas compras;
    • Dificuldade com os recursos comunitários, como por exemplo, dificuldade para andar de ônibus, para se locomover sozinho, para usar telefone;
    • Em geral, quando as pessoas suspeitam de Deficiência Intelectual, sentem-se como se a criança ou adolescente e até mesmo um adulto, tivesse menos idade do que realmente tem (por exemplo, tem 12 anos de idade mas parece que tem 8 anos), é imaturo, infantilizado.“Na dúvida se a criança, ou adolescente ou adulto tem a Deficiência Intelectual, não hesite em solicitar uma avaliação diagnóstica!”
  5. Se uma mãe ou algum familiar suspeitar que seu filho (a) tem Deficiência, o que é preciso fazer para conseguir uma avaliação diagnóstica na entidade?
    A APAE de Limeira conta com uma equipe interdisciplinar especializada no diagnóstico da Deficiência Intelectual (Programa Centro de Apoio Diagnóstico).
    Uma mãe ou responsável pela criança pode, mediante uma queixa, solicitar uma avaliação na APAE. Também recebemos encaminhamentos feitos por médicos, outros profissionais da saúde, por escolas, etc.
    Quando a família, ou a escola ou algum profissional encaminha o indivíduo para APAE, primeiramente a equipe realiza uma triagem e se nesta triagem inicial forem observados indicativos da Deficiência, a pessoa passa então, por uma avaliação diagnóstica completa.
    Todas as pessoas que tiverem interesse e que sentirem a necessidade, pode solicitar uma triagem na APAE, não há necessidade de encaminhamento médico.
    Programa Centro de Apoio Diagnóstico: cad@apaelimeira.org.br / 3404 15 69 .
  6. Como é feito o diagnóstico de Deficiência Intelectual na APAE de Limeira?
    O diagnóstico é realizado por uma equipe de profissionais das seguintes áreas: Serviço Social, Psicologia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Pedagogia e Médico Neurologista. É realizada uma avaliação global da criança, adolescente ou adulto, em diversas habilidades e aspectos do desenvolvimento, por meio de testes específicos, protocolos padronizados. Além disso, também é realizada uma análise minuciosa do contexto familiar, comunitário e escolar. Estas avaliações são individuais e posteriormente a equipe se reúne para discussão dos dados observados para o fechamento do diagnóstico. Após o fechamento do diagnóstico, agendamos uma reunião com os responsáveis para passar os resultados obtidos e as condutas/orientações para cada caso (devolutiva).
  7. Ao ser fechado o diagnóstico de Deficiência Intelectual, quais são os recursos que a APAE de Limeira podem oferecer?
    Com o fechamento do diagnóstico de Deficiência Intelectual, a APAE oferece atendimentos ambulatoriais específicos (Fisioterapia, Fonoaudiologia, Psicologia, Fisioterapia, Terapia Ocupacional e Pedagogia) de acordo com as necessidades de cada caso. Também temos na APAE uma Escola de Educação Especial, temos um Projeto de Inclusão Escolar que oferece suporte para as dificuldades na área acadêmica e orientações às escolas. Temos um Programa para os adolescentes e adultos que visa à inclusão no mercado de trabalho, a autonomia e independência nas atividades de vida diária (Programa Centro de Profissionalização e de Convivência) e a entidade oferece ainda o Projeto APAE Cultural, com incentivo do Ministério da Cultura.  De forma geral, a equipe de profissionais da entidade trabalha para preparar a pessoa com deficiência para a vida, para realizar as atividades cotidianas com maior autonomia e independência. Além disso, existe também um trabalho voltado para os familiares para ajudá-los a entender o que é a Deficiência Intelectual e o que fazer para lidar com ela no dia-a-dia, procurando esclarecer sobre quais as dificuldades e acima de tudo, quais as potencialidades da pessoa com Deficiência.
  8. Todas as pessoas com Deficiência Intelectual têm as mesmas dificuldades?
    A Deficiência Intelectual limita o desenvolvimento cognitivo (inteligência) e as habilidades do comportamento adaptativo e esta limitação pode variar de individuo para individuo. Segundo o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV) existem graus de deficiência, sendo estes: leve, moderado, grave e profundo. Isso significa que existem pessoas com Deficiência Intelectual e que apresentarão dificuldades mais leves, mas têm casos também, onde esta limitação é maior e pode comprometer a autonomia e a independência da pessoa.
  9. Meu filho fez o Teste do Pezinho e deu normal. Portanto, ele não terá Deficiência Intelectual. É isso mesmo?
    O Teste do Pezinho é extremamente importante, pois ele detecta doenças que se forem diagnosticadas precocemente, poderão ser tratadas e a criança ter uma vida normal. Mas o Teste do Pezinho detecta apenas algumas doenças. A Deficiência Intelectual pode ser causada por vários fatores e várias outras condições que não são detectadas no teste. Pode acontecer da criança ter o teste do pezinho normal e mesmo assim, ter a Deficiência por outros fatores ou por outras doenças.
  10. A pessoa com Deficiência pode ter uma vida normal?
    Sim. A pessoa com Deficiência Intelectual tem os mesmos sentimentos que qualquer indivíduo possui. E, como qualquer um de nós, percebe tudo o que se passa ao seu redor. Portanto, devemos dar oportunidade a essa pessoa para realizar todas as atividades que achar interessante e auxiliá-la no que for possível e no que for preciso.  A vida de uma pessoa com Deficiência Intelectual dependerá também do quanto a família e a comunidade estimulam e promovem sua autonomia e aprendizagem.
  11. A Deficiência Intelectual tem cura?
    Não. Não tem cura. A pessoa com Deficiência Intelectual sempre terá uma limitação no funcionamento intelectual e adaptativo. Mas, é extremamente importante destacar que, com os apoios personalizados apropriados durante um determinado período, o funcionamento cotidiano da vida da pessoa, em geral melhora.
    Por exemplo, com os atendimentos especializados, na área de Fisioterapia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Pedagogia e Psicologia podem ajudar no desenvolvimento das habilidades e potencialidades do indivíduo. O apoio da família, da escola, da comunidade de uma forma geral, também pode favorecer muito o desenvolvimento de uma pessoa com Deficiência.
    Também é importante esclarecer que, quanto mais cedo for o diagnóstico, melhores serão os resultados obtidos.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS CONSULTADAS
Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. Texto Revisado. DSM-IV-TR. Artmed, 2003.
Retardo Mental: definição, classificação e sistemas de apoio. 10ª. Edição. Artmed, 2006.
Revista de Deficiência Intelectual. Ano I. Número 1. Julho/Dezembro 2011. APAE de São Paulo, SP.
Site APAE-SP: www.apaesp.org.br.
American Association on Intellectual and Developmental Disabilities: www.aamr.org